terça-feira, 18 de Janeiro de 2011

COMO SURGIU A MOEDA?

As primeiras sociedades humanas baseavam-se numa economia de subsistência, em que as tribos recolhiam da Natureza os bens necessários à sua sobrevivênvia.
Com as sucessivas divisões sociais do trabalho e com o desenvolvimento dos instrumentos de trabalho, as comunidades primitivas passaram a produzir mais do que necessitavam para consumo, surgindo o excedente de produção que deu origem às trocas.
No início, as trocas eram feitas produto por produto. Trocava-se, por exemplo, uma cabeça de gado por uma certa quantidade de cereais. Era a chamada troca directa.
No entanto, este tipo de troca deparava-se com grandes dificuldades:
- disponibilidades e necessidades não coincidentes;
- atribuição de diferentes valores aos produtos.
Estes problemas viriam a ser ultrapassados com a utilização de um bem que tivesse aceitação generalizada, servindo como intermediário nas trocas. Assim surgiu a moeda.
As trocas passaram então a fazer-se em duas fases: primeiro trocava-se os bens produzidos por moeda e depois trocava-se a moeda pelos produtos que se pretendia adquirir. É a chamada troca indirecta.
Ao longo da História, muitos foram os bens utilizados como moeda, tendo esta assumido diversas formas:
- Moeda-mercadoria - bens utilizados como moeda, normalmente relacionados com a actividade principal de cada comunidade; por exemplo, sal, cereais, gado, peles dos animais, etc.
- Moeda metálica - a utilização dos metais como moeda deveu-se às vantagens que estes apresentavam relativamente a outros bens: maior facilidade de transporte, durabilidade e divisibilidade; a utilização dos metais preciosos (ouro e prata) deu início ao sistema de cunhagem da moeda, que certifica o seu valor.
- Moeda de papel - surgiu com o aparecimento dos primeiros bancos, que guardavam as moedas em ouro ou prata emitindo os respectivos certificados de depósito (notas) que passaram a ser utilizados nas trocas; esta moeda começou por ser representativa do ouro e prata depositados nos bancos, mas actualmente circula apenas porque o Estado declarou o seu curso forçado.
- Moeda escritural - resulta dos depósitos feitos pelos particulares e pelas empresas junto dos bancos e traduz-se nas movimentações de valores monetários feitas pelos bancos através de um simples registo na conta dos seus clientes; estas movimentações podem ser feitas por intermédio de cheques, transferências bancárias, cartões de débito ou de crédito.

Tipos de moeda actuais: